Month: abril 2018

Estranheza

Vivemos nesse antro de estranheza entranhada; Onde a solidão impera, embrenha; engolida assim a força, ferrenha; E na tela branca e lisa, desenha; Desenha formas sutis e falsas, fachadas. Depois as pinta com hipocrisia, disfarçada; De regra da sociedade, antiquada; As horas seguem lentas, cansadas; Cada um com o seu carma, sem calma; Cada um …

Estranheza Leia mais »