Deu conflito nas palavras

O poema está deserto;
Não existe mais um verso
Que seja capaz de exprimir
A falta que tenho de ti.

A poesia está vazia.
Não a sinto como minha,
Foi-se embora a fantasia
De ser só tua um dia.

Deu conflito nas palavras,
Não me servem para nada.
Estão por demais cansadas
De me acompanhar nas madrugadas.

E calaram-se as canções,
Não me fazem mais serões.
Pois terminaram as ilusões,
Não há mais dois corações.

Só a um, só há eu.
Teu amor, não é meu.
Mas por que, ó meu Deus?
Se o meu, é só teu?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *